quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Quando a cirurgia dá e não dá certo!

Pessoal, antes de tudo, feliz ano novo para todos!!!! Espero que tenham passado ótimos momentos com a família e amigos....

Hoje estou aqui para contar a história da Thamires, que operou há dois meses sua escoliose. Ela foi a primeira pessoa que me mandou um caso de cirurgia que deu e não deu certo. Vocês vão entender. Leiam o relato dela e não deixem de assistir ao vídeo que ela fez no youtube sobre o que passou, vale como lição de vida!

"Operei há 2 meses e fiz um vídeo falando sobre a minha cirurgia. Durante a cirurgia sofri um pinçamento na medula óssea, que paralisou minha perna direita. Graças a Deus, fiz todos os exames e os médicos perceberam que era momentâneo e que com fisioterapia eu poderia recuperar os movimentos em messes. Hoje, minha perna está recuperando os movimentos e já estou conseguindo andar sozinha, com muita fé e determinação, já não preciso mais de cadeira de rodas e cadeira de banho. Eu sabia que isso era uma coisa possível de acontecer, mais nunca tinha lido o depoimento de um caso assim, bom aconteceu comigo e agradeço muito a Deus por ter meus movimentos de volta. Cada dia que passa eles melhoram, todos que precisam da cirurgia sabem dos riscos, mas nunca achamos que vai acontecer conosco... penso no caso de pessoas que podem não conseguir voltar a andar... Enfim, cada um tem sua experiencia... apenas gostaria de dividir a minha com vc!!!"


4 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada Julia, é muito bom poder dividir minha experiencia com pessoas que estão com o mesmo problema que nós. A Cirurgia realmente é bem agressiva e tem suas dificuldade, quando eu acordei e percebi que não conseguia mexer minha perna, entrei desespero, e muitas vezes pensei se tinha tomado a decisão certa, mais Graças a Deus, hoje estou melhorando cada dia mais, já consigo andar sozinha e vejo que mesmo com essa dificuldade o resultado foi ótimo... Mais uma vez obrigada por compartilhar minha história!!! Bjs Thamires.

Vania Ribeiro Cecotti disse...

Realmente é uma cirurgia bem agressiva, o meu caso perto da Thamires é quase insignificante, pois eu também fiquei com um lado da minha coxa direta levemente adormecia,tenho a sensibiidade, mas com ardência quando passo a mão.E minhas costas também.Tenho a sensação que estão esfregando um peso nelas, cremes nas costas, massagens..xiii nem pensar. Uma vez levei um tapinha de leve...nossa fiquei até sem ar!!

Bom, mas a gente supera todos esses obstáculos com Fé em Deus e nosso pensamento positivo!
Thamires, te desejos melhoras, vai dar tudo certo, aliás já esta dando né!!! Bjs

Uma menina com uma flor disse...

Oi Júlia! Encontrei seu blog por acaso, pesquisando imagens de colete ortopédico no google... É que também passei por isso, usei colete quando tinha 13, 14 anos. Realmente é uma fase difícil, e até hoje, quando vejo alguém usando colete me solidarizo, pois não é fácil. Graças a Deus não passei por cirurgia, mas achei muito interessante a ideia do livro! Teria sido muito mais fácil passar por isso se tivesse um livro assim naquela época. Pretendo adquiri-lo, estou muito curiosa! Parabéns pelo blog, pela iniciativa, por apoiar tanta gente com seu exemplo e força! Tenho também um blog (de crônicas) e numa das minhas postagens relatei um pouco dos meus apuros adolescentes, entre eles, o colete. Se puder, vá conhecer o blog : http://www.asomadetodosafetos.blogspot.com.br/ e a postagem em que cito o colete: http://asomadetodosafetos.blogspot.com.br/2012/06/recado-para-natalia.html
Um grande abraço, cheio de admiração, Fabíola

Julia Barroso disse...

Oi Fabíola, obrigada pelo carinho viu! Parabéns pelo seu blog, vou lá ver e espero que goste do livro!
bjss

Postar um comentário