quinta-feira, 26 de abril de 2012

Cirurgias de escoliose em série, como assim?

Gente, hoje vou apresentar para vocês a Carol Pacini, de Campinas - São Paulo. Ela descobriu a escoliose com 13 anos e depois de rodar vários ortopedistas por dois meses seguidos, acabou na mesa de cirurgia. 

Na época estava com 65 graus na toráxica e 42 na lombar. Hoje com 29 anos, ela já passou por nada menos do que cinco operações de escoliose! Na primeira, corrigiu apenas a toráxica, que foi fixada com haste e "arames" de titânio (igual a capa do meu livro). Depois de 10 anos teve complicações e foi necessário operar a lombar, desta vez já no novo procedimento com barras e parafusos. As outras vezes que acabou na sala de cirurgia foi para tirar e colocar parafuso, uma saga sem fim.......

Por causa disso tudo, ela atualmente tem a coluna praticamente toda fixada com titânio.

Gentilmente, ela me passou algumas imagens super intressantes. Não é brincadeira não. Vejam:








4 comentários:

Lidia disse...

Olá, Julia! Quer dizer que a cirurgia só é recomendada em casos extremos? Vc já fez, n? Percebe que há limitações? E quanto a questão estética, vale muito a pena?
Obrigada e parabens pelas iniciativas!

Julia Barroso disse...

Oi Lidia, a cirurgia é recomendada quando não tem mais jeito de corrigir a curva, quando ela é muito acentuada ou continuará crescendo pela vida toda.

Não há muitas limitações não, é vida normal.....quanto a estética isso depende muito de cada um. NO meu caso, por ex, já tinha uma estética favorável, não mudou muita coisa, mas em outras pessoas muda muito.

beijos e obrigada!

Alex Sandro disse...

Gostaria de fazer uma pergunta um pouco discreta, estou prestes a fazer minha cirurgia mas só o material (hastes, parafusos e outros) tem um orçamento de R$ 177.000,00 a sua custou em torno disso? Grato desde de já pela atenção!

Julia Barroso disse...

Oi Alex é mais ou menos isso sim...infelizmente!

Postar um comentário