terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Conheçam a escoliose congênita

Bom dia galera! Esses dias recebi uma sugestão para que eu fizesse um post direcionado para explicar a escoliose congênita, aquela em que a pessoa já nasce com a deformidade. Pedido atendido!

Hoje vou falar sobre isso, mas importante ressaltar que não sou médica, apenas uma paciente e escritora que tenta entender cada vez mais sobre o assunto.

Vamos lá:

Esse tipo de escoliose não costuma ser hereditária. É uma alteração que acontece durante o período embrionário; uma malformação da coluna vertebral. Torna-se, em geral, evidente no primeiro e segundo ano de vida da criança. Observações em pacientes com escoliose congênita ao longo de todo o período de crescimento é absolutamente essencial; há necessidade de exames neurológicos e radiografias da coluna vertebral periodicamente. Todas as radiografias devem ser medidas cuidadosamente, devendo ser comparadas não só com as radiografias mais recentes, como também com as mais antigas, de modo que possam ser detectados crescimentos muito lentos nas curvas. A evolução depende do tipo de anomalia. 

Existem três tipos de escoliose congênita:

1-) Defeito de segmentação: quando durante a formação do feto ocorrem falhas na divisão da coluna.

2-) Defeito de formação: quando um ou mais corpos vertebrais ficam incompletos durante a fase de formação da coluna.

3-) Misto: quando existem defeitos de segmentação e formação da coluna. Nestes casos deve ser feito o exame físico e neurológico detalhado, por causa da grande quantidade de anomalias associadas.  

Espero ter esclarecido um pouco sobre a escoliose congênita, que diga-se de passaagem não é tão comum, quanto é a idiopática (sem causa conhecida).

3 comentários:

Anônimo disse...

Adorei a explicação, vai ajudar a tiras várias duvidas com certeza. sucesso sempre JÚLIA.
RAFINHA

Nêssa disse...

Adoreiiiiiiii Julia, no meu caso é o número dois, tenho um defeito em uma das vértebras.
Parabéns te dolo! *-*

penélope disse...

mto obrigada estava perdida não conseguindo me entender direito mais agr eu sei realmente o que aconteceu comigo ^^

Postar um comentário