sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Quando a dor da escoliose é a pior inimiga...

Oi gente, hoje vou compartilhar a história da Valéria Lopes, aqui do Rio de Janeiro. A insistência em não usar o colete quando deveria ter usado, resultou na piora de sua escoliose e consequentemente de suas terríveis dores. Obrigada Valéria por ter a coragem de contar o que aconteceu com vc e assim tentar ajudar outras pessoas....

Mais uma vez, aí vai a dica: façam o tratamento todo como o sugerido pelos médicos, fisioterapeutas e profissionais da área, escolhidos pela família. Não se enganem achando que a escoliose vai melhorar sozinha, porque não vai não gente!

Um beijo carinhoso e bom fim de semana a todos.

"Descobri que tinha escoliose aos 11 anos acidentalmente. Tive uma infecção urinária e precisei ficar internada. Havia feito alguns raios-x na clínica, durante a internação, e o radiologista orientou a minha mãe que procurasse um ortopedista após minha alta, pois eu estava com um pequeno desvio na coluna e isso precisaria de tratamento.
Semanas depois marcamos o ortopedista e após o diagnóstico da escoliose ele achou necessário o uso do colete.
Relutei em usar o colete, sempre pratiquei esportes... fazia volei, natação e jazz. E via no colete uma armadura que me impediria de fazer tudo o que me dava alegria e prazer. Sem falar no aspecto psicológico. Não conseguia me olhar no espelho. Usei apenas por seis meses e desisti de usá-lo. O ortopedista que me acompanhava não me esclareceu dos riscos que a minha decisão poderia acarretar.
Continuei sem o colete, pois o desvio a olho nú não era visível, e eu também não sentia dores. Imaginava que com a pratica da natação eu ficaria curada com o passar dos anos. O que na realidade não aconteceu.
Aos 20 anos engravidei do meu primeiro filho e durante a gestação senti o desconforto do peso. As dores se tornaram insuportáveis. Após o nascimento do meu filho e com toda a rotina de amamentação e cuidados com um recém-nascido, meu desvio piorou e muito. Procurei já desesperada por socorro, por um tratamento mágico que pudesse me curar ou aliviar minhas dores.
Passei pelas mãos de alguns médicos e por fim fui parar no CECOL da Lagoa. Lá me explicaram o problema detalhadamente. Eu já estava com 40º de curvatura, inclusive com vertebras torcidas e atrofia muscular... e dores, muitas dores. O médico me indicou a cirurgia e me detalhou todo o procedimento. Mas não optei pela cirurgia e segui o tratamento de RPG e fisioterapia indicados por ele. 
Tinha planos de ter mais um filho, mas imaginava as dificuldades as quais teria que enfrentar. Demorei oito anos para tomar coragem e engravidar novamente; tinha o sonho de ter uma menina. Engravidei da Carolina e mesmo com todo controle fiquei um pouco acima do meu peso ideal. No 7º mês de gestação dormia sentada, não encontrava mais posição. As dores eram fortes e insuportáveis, chorava muitas vezes em silêncio durante a noite, para não passar minha angústia para meu marido. No final já não conseguia nem mesmo caminhar. Carol nasceu no 8º mês, saudável... Imaginava que ela sabia do meu sofrimento e dor, e que tenha antecipado a sua chegada para aliviar minhas dores.
Após o nascimento da Carol voltei a minha rotina de exercícios e fisioterapia. Conheci a Dra. Ana Paula, minha fisioterapeuta hoje, e com o tratamento de RPG, aliados à acumputura e Pilates consegui diminuir para 30º minha escoliose. Ainda convivo diariamente com minhas dores, trabalho, sou dona de casa e tento levar uma vida normal, apenas com algumas restrições. Ainda me incomoda o fato de usar um biquine e o desvio ficar evidente, ou um vestido mais justo e as pessoas notarem o desvio. Mas fiquei bastante consolada e aliviada, quando navegando em busca de informações sobre meu problema, encontrei o blog da Julia, e vi que não estava sozinha com minha angústia. Poder ver o relato de outras pessoas me deu ânimo novo e consolo, e quem sabe algum dia a coragem para enfrentar o que mais temo - a cirurgia. Obrigado Julia em compartilhar sua historia. Certamente seu livro ficará na minha cabeceira. Um abraço e sucesso!"



27 comentários:

Menina Azul disse...

Vale à pena, em caso de até 30 graus, investir no uso do colete, e quanto mais jovem melhor ainda!
Nesses caso tb vale à pena a fisio, que, como se vê na foto, melhora muito a curvatura!
Agradeço a Valéria por ter contado a estória dela, pq sei o qto isso é importante pra quem stá no mesmo barco!
Que vc melhore cada dia mais Valéria! Abraços!

Nêssa disse...

Olá Julia, Olá Valéria, li sua história e algumas coisas batem bastante com a minha, também descobrir que tinha um desvio na coluna com 11 anos, mais diferente de vc, no meu caso não foi acoselhavel o uso do colete e nem uma cirurgia, pois eu nasci com uma escoliose congênita lombar, uma das minha vértebras tem uma mal formação e onde ela está é bem perigoso fazer uma cirurgia, mais o meu sonho era poder sim fazer a cirurgia e me livrar dessas dores horríveis. Você Valéria é uma guerreira e vc vai conseguir superar esse obstaculo no seu caminho.
Parabéns Julia pelo seu belo trabalho!
Bjks no coré♥

Patricia Italo Mentges disse...

Oi Valeria!
Muito importante a sua declaração.
Ela serve de alerta para todos.
Julia, Valeria,Menina Azul e Nêssa, se todos nós juntos fizermos um pouco, muito poderá ser alcançado tanto na detecção precoce, em tratamentos mais eficazes e consequentemente menos sofrimento.
Á medida que vocês que sofrem com os efeitos da escoliose falam, mais pessoas se sentem animadas a fazê-lo e também se sentem encorajadas e apoiadas. Além disso suas palavras falam diretamente ao coração.
Do ponto de vista profissional podem contar que estamos nos esforçando diariamente para mudar essa realidade, sem fantasias, mas com muito, muito trabalho e dedicação.
Quando se tem amor pelo que se faz, quanto mais trabalho, mais energia!
Beijo a todas e todos vocês!

Nádia Lôbo disse...

VALÉRIA,VÁ EM FRENTE E QUE VC MELHORE CADA VEZ MAIS.TUDO DE BOM...ISSO AÍ PATRICIA,A INFORMAÇÃO/DIVULGAÇÃO É TUDO!!ATÉ DIA 10 NO LANÇAMENTO DO LIVRO DA JÚLIA,BJÃO!BJÃO A TODAS E TUDO DE BOM1

Anônimo disse...

tenho ecoliose de 70° e 80° com 12 anos vou fazer a cirurgia ano que vem
Marina

Salve-se quem puder disse...

Oi, também descobri minha escoliose qndo pequena,tinha uns 12 anos e meus pais perceberam meu problema. Nunca precisei de colete pois fiz desde cedo muitos tratamentos para melhoras e hj tenho dores apenas qndo fico posicionada de uma forma errada. Muita força pra vc e que vc melhore!!! bjss

Deeehby disse...

Oi meu nome e debora tenho 15 anos descobri minha escoliose com 13 e ate hj nao tive coragem de ir ao medico com medo e a minha pernas e minha custela é torta sinto mto por isso :S

Deeehby disse...

oi sou debora eu descobri minha escoliose com 13 ano hj eu tenho 15 mas nao fui ainda pro medico q esporte e bom fazer ?

Julia Barroso disse...

Oi Debora, tudo bem? Antes de tudo é importante que você vá ao médico. Não fique com medo, é muito importante a avaliação dele....

beijos

Araújos do Forró disse...

Eu tenho 15 anos sofro de escoliose minha costas estao pra frente doi muito ! o hospital médico daqui é muito ruim faz 1 ano e meio que eu fui consultado e espero ser chamdo para isames ! eu sofro muito nao tenho condiçoes de fazer particular ! no meu caso oque faço ?

Paulo henrique disse...

Tenho 15 anos e descobri que tinha escoliose no meu quarto mês de academia, pra mim foi uma decepção! Pois eu era muito magro e não gostava disso! Em 4 mês de academia ganhei 10 kg de massa muscular e estava muito feliz! Com isso o avalista falou que era melhor eu ficar sem treinar para não correr o risco de agravar, já tirei raio-x, más estou esperando sair a vaga para o ortopedista, está demorando um pouco! más hoje estou vendo uns na internet, se alguem souber de algum bom e que não seja muito caro, me informe por favor!

DAPHNE disse...

OI MEU NOME É DAPHNE TENHO 11 ANOS E DESCOBRI QUE TINHA ESCOLIOSE AOS 10 BOM EU COMECEI A ME PREOCUPAR MUITO POIS TINHA UE ME CUIDAR AS VEZES TINHA MEDO DE TER QUE USAR O COLETE SEI LÁ EU ACHAVA QUE AS PESOAS IRIAM SE AFASTAR DE MIM POR CAUSA DISSO MAS AGORA ESTOU MUITO MAIS TRANQÜILA VOU ENCARAR TUDO COM MUITA CALMA E PACIÊNCIA!

Anônimo disse...

Oi Valéria td bem? Me chamo Luana 18 anos e tenho uma curva em forma de S com 40 graus na lombar e 20 na altura do peito.nos últimos tempos as dores sao frequentes e a respiração é dificil. Além do incômodo na parte estética. Tenho pensado muito em cirurgia mas tenho medo. Espero q pssa me aconselhar. Abraços

Anônimo disse...

ñ queria ter , acho qe ninguem aqui . mais tenho fé qe Deus pode me libertar

Marieli Gomes disse...

oi td joia? meu nome é Marieli,tenho 34 anos e a 3 anos aguardo uma consulta pelo ortopestiata não aguento mais sentir dor,estou fazendo fisioterapia,mas não esta tendo resultados ainda sinto muitas dores,não tenho mais posição pra dormir tudo imcomoda,alguém sabe de exercicios pra aliviar a dor .abraços

prih disse...

eu descobri esses dias com muita dor na coluna cervical fui ao medioc e ele disse que tenho escoliose tenho anos. mas vou alinhar minha postura espero conseguir tratamento. na saude publica E Deus pode me liberta tenho fe e nunca vou desistir.

prih disse...

16 anos*

Unknown disse...

Gente, eu tenho escoliose e sinto dores todos os dias. No fim do expediente, quando retorno para casa, não aguento fazer mais nada em casa, devido as dores. Porém, não sei qual o grau atual dela..
Sofro com isso e está começando a ficar visível. Tenho vontade de ter filho, mas com essa dor, não sei se suportaria... meu marido já descartou a hipótese de ter filhos por conta do problema.
É difícil, só quem tem sabe o que é...

Ana Catarina disse...

Gente, meu nome é Ana Catarina, tenho 22 anos! Minha escoliose foi descoberta aos 13 anos, logo comecei a usar o colete, mas tirava o tempo todo, não gostava que me vissem com ele. Aos 15 anos, fui a um médico particular e ele me falou que eu estava com o grau tão alto que o indicado era se fazer a cirurgia, mas que se eu usasse o colete, o quadro poderia se reverter e estacionar, já que só aumentava. Comecei o tratamento com 65º de escoliose, e aos 18, quando meu crescimento parou, o médico disse que não precisava mais do colete, já que este não faria efeito algum depois daquilo. Eu tinha reduzido 10º, estava com 55º de escoliose. Hoje, 4 anos depois, sinto muitas, mas muitas dores mesmo, todos os dias e o dia todo. Quando parei o tratamento não fiz nada, Pilates, RPG, natação, nada! E hoje sinto o peso disso. Gostaria de encontrar um médico que pudesse me ajudar, até o cirurgia hoje me parece uma boa idéia, só não consigo mais conviver com essas dores. Alguém me ajude!

Julia Barroso disse...

De onde vc é Ana Catarina?

Anônimo disse...

Oi galera vcs não estão sozinhos nessa,sou de Manaus e sofro a muito tempo,descobri a escoliose aos meus 12 anos e ate hoje não achei um medico que se interessasse com o meu problema ela é em S e tenho um bumbum maior que o outro,aqui os médicos não se reciclam bjs e boa sorte para todos.....

Anônimo disse...

Gentxi 1·basta ter fé em Deus 2· quem senti dores tem q fazer massagem onde está doendo eeu tbm tinha Escoliose mas com ajuda do Colete graças a Deus ta normal ..

Denise Siqueira disse...

Meu nome é Denise, descobrir a escoliose com 11 anos, quando fui ao médico ele pedir para eu colocar o colete. Procurei outro medico, queria 2° opinião, quando falei com o 2°,3°e finalmente o 4° medico,ele falou que não adiantava colocar o colete, pois o meu corpo já estava formado.No meu caso tenho que fazer uma cirurgia, como vou fazer pelo SUS estou a a mais de 6 anos esperando minha cirurgia.Mais nunca desisto.

Sophia Morais disse...

Gente preciso de ajuda. por favor.
meu noivo sofre de escoliose. procuramos um medico q disse q a escoliose dele era minima (menos de 10 graus) mas ele fez o diagnóstico só de olhae. disse q não teria o q ser feito pois ele já está com 21 anos e a doença estacionou. e q a escoliose não provocaria encomofo nenhum.
só q ele quase morre de dor nas costas e nas costelas. quase não dorme pq não acha posição. o q eu faço? Alguem pode me explicar? Se não causa dores pq ele sente? A escoliose é medida só a olho?

lucimar de souza disse...

Aos 10 anos foi diagnosticado a escoliose, mas o medico que eu tratava não colocou quanto as consequências da doença, já com 17 anos e com 69 gruas me encaminhou para um cirurgião. Passei pela cirurgia pela primeira cirurgia aos 18 anos. Tive a correção e fiquei com 13 graus, casei e tive três filhas mas sempre que amamentava sentia muitas dores na gravidez foi tranquilo. Mas hoje já com 40anos e 20 anos pós cirurgia tenho sentido dores fortes todos os dias, quando chega no final do dia depois do trabalho e faculdade, só com muita fé em DEUS que tenho vencido está dificuldade, tem dias que choro muito pois gostaria muito de saber como é viver sem dores e ter costas retas . Mesmo com tudo agradeço muito por DEUS ter me dado três filhas lindas, a qual a primogênita também tem escoliose e já passou pela mesma cirurgia aos 12 anos. Ela graças á DEUS nunca sentiu dor e consegui uma correção de 100%.
Essa doença não mexe só com os ossos mas também com o nosso psicológico, tenho conseguido superar não só o meu problema mas quando descobri a da minha filha, entrei em depressão pois passar por tudo novamente com a minha filha não foi fácil. Ela trata com o mesmo médico que eu fiz a cirurgia, isso me fez sentir um pouco mais confiante.
No ano que estava passando por mais esta luta com minha filha, voltei a estudar, estou formando em serviço social, onde tem sido muito bom para que eu possa entender melhor esta dificuldade enfrentada desde a infância .

Sarah Ingrid disse...

Meu nome é Sarah e tenho escoliose de 29 graus. Usei colete quando tinha 15 anos, mas desisti depois de nove meses. Não sinto dores, mas me incomoda visualmente, já que sou bem magra (tenho 1,63 e peso 43kg)e penso em fazer a cirurgia, mas tenho medo. Eu tenho 20 anos.

Unknown disse...

Olá! Meu nome é Raquel, tenho 22 anos e descobri que tenho espólios é ao 11 usei colete por 3 anos. Não fiquei muito torta. Tenho medo de engravidar pois sinto dores quando prático algumas atividades diárias como varrer a casa, lavar roupa entre outros. O que não é aconselhável fazer?

Postar um comentário