quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Instituto Scientifico Italiano Colonna Vertebrale

Gente, essa semana tive minha segunda sessão de fisioterapia. Ah, que relax!!!! Saí de lá me sentindo outra mulher. A responsável por isso é a Dr.Patrícia e suas mãos de fadas.

O que eu quero falar hoje para vocês é sobre um projeto que melhoraria em muito a realidade das pessoas com escoliose no Brasil, caso fosse concretizado aqui. Aliás, é para que isso se torne realidade daqui a alguns anos, que a Dr. Patricia está lutando. Este ano ela teve a chance de conhecer pessoalmente o ISICO (Instituto Scientifico Italiano Colonna Vertebrale), em Milão na Itália. Achei chiquérrimo!!!! Eles se dedicam ao estudo, pesquisa e tratamento conservador da escoliose. Para quem não sabe, conservador se refere ao não cirúrgico.

Neste lugar, que já existe há mais de 40 anos, a fisioterapia é uma importante aliada ao tratamento da escoliose, principalmente dos pacientes que precisam usar o colete. Um colete diferenciado, aliás, desenvolvido por eles mesmos e muito mais moderno e menos desconfortável que o de Milwaukee. Estamos falando de fisioterapia estudada e especializada. Fisioterapia de qualidade. A ideia é que o paciente aprenda, no próprio Instituto, a fazer os exercícios em casa. São cerca de 8 a 10, com possibilidade de escolha entre 15 minutos por dia ou 45 minutos três vezes por semana. Assim, o tratamento passa a ser viável financeiramente, já que não é necessária uma sessão a todo momento. Fundamental neste projeto é a disciplina e consciência tanto do paciente quanto dos pais. Seguindo todo o tratamento recomendado certinho, com o devido acompanhamento, os resultados podem ser fantásticos. Em cerca de 80% dos casos, a cirurgia foi efetivamente evitada, com a estabilização ou regressão da curva.

A Dr. Patricia agora já tem o certificado para utilizar destes exercícios especiais aqui e inclusive já está colocando em prática, aos poucos, em seu consultório na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tem gente vindo de outros estados para se tratar com ela dentro deste projeto.

Fica o recado e a dica para todos os que têm escoliose! 

O contato pode ser feito pelo seu blog ou pelo email: patriciamentges@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário